Nerdizmo

Obstáculos que te impedem de ler mais livros – e como driblá-los

Os motivos que têm atrapalhado seu hábito de leitura, que vão além do mundo interconectado

Os obstáculos que te impedem de ler mais livros

Hoje em dia muita gente reclama que gostaria de ler mais livros do que têm lido ultimamente. Não só o mundo digital é um fator que impede as pessoas de terem uma rotina de leitura mais consistente.

Pelo menos não nessa tirinha bem-humorada do artista Grant Snider, que mostra como os obstáculos vão muito além do mundo interconectado.

Há quem leia alguns parágrafos e já caia no sono. Talvez seja uma questão de pouca curiosidade. Pode ser culpa da maior inimiga da vida social e ladra de todo lazer: Netflix. Quem sabe, seu gato esteja tirando um cochilo bem confortável em cima do livro que você ia ler no momento. Ou simplesmente você tenha tantas opções que nem sabe qual escolher.

Seja lá qual for o seu motivo, tem vários deles para você se identificar no quadrinho abaixo, ou simplesmente se divertir.  

Os obstáculos que te impedem de ler mais livros
Quais são os obstáculos que te impedem de ler mais livros?

Dicas para ler mais livros

Ler é um prazer, mas está ligado a um hábito. E um hábito requer frequência e determinação. Portanto, separei algumas dicas pessoais que me permitiram a alcançar uma lista de mais de 15 livros lidos este ano, e podem ser úteis para você.

– Descubra o gênero que você gosta.

– O enredo também é fundamental para que a gente mergulhe gostoso na narrativa; pesquise sobre a temática do livro.

-Escolha pelo autor. Pesquise sobre ele, e principalmente: encontre algum trecho do livro em questão para você ver se o estilo da escrita do autor te agrada e flui bem a leitura ao seu gosto.

-Não se apegue aos clássicos “é obrigatório ler”. Eles são realmente importantíssimos, mas tem vários deles que muita gente acaba largando. O site GoodReads inclusive fez uma lista dos 100 clássicos do tipo. Então, talvez seja melhor começar com outras narrativas para aquecer o ritmo de leitura e, quem sabe, finalmente conseguir terminar alguma obra complexa.

-Dê uma chance. Isso é muito importante. Invista algumas páginas a mais naquele livro que não te conquistou logo de cara, você pode acabar se surpreendendo.

-Mas também saiba a hora de desapegar. Às vezes, não tem jeito. A história não prende e a leitura não flui de jeito nenhum. Não fique estagnado em um título apenas porque você se comprometeu com ele. Isso pode te fazer perder tempo que poderia ser investido em outra leitura. Deixe ele quietinho na estante a siga em frente com outro. Se achar conveniente, retorne à ele depois.

-Tenha sempre um livro na bolsa/mochila/carro. Estar com algum livro próximo te ajudará a criar o hábito da leitura no transporte público ou na espera de algum estabelecimento, em vez de acessar alguma rede social pelo celular.

-Imponha metas. A disciplina é fundamental na hora de criar qualquer hábito. Você pode começar com 1 capítulo por dia ou 15 minutos de leitura diários, por exemplo. A questão é que a leitura deve ser um prazer, e depois que você se acostuma não vai querer parar nunca mais.

-Encontre redes sociais que te influenciem a ler. O Skoob é uma ótima sugestão para criar um perfil, onde você pode compartilhar resenhas, descobrir livros, marcar aqueles que você quer ler e adicionar os lidos à sua biblioteca – você pode se surpreender com o resultado depois.

-Reconsidere as prioridades: é mesmo importante ficar infinitamente na timeline do Facebook ou stories do Instagram? O que você pode, realmente, ganhar com isso? Num estalo de dedos, o dia acabou e muitas oportunidades passaram despercebidas enquanto você estava imerso na tela do celular.

-Não tenha preconceito. Essa é uma boa dica para a vida, e também é válida para a leitura. Não se apegue à ideia de que tal livro é difícil e complexo demais ou tal autor é muito intelectual para você. Quem sabe você tem em mãos uma história que pode mudar sua vida?

– Crie um ambiente confortável. Ler, para mim, é um ritual. Eu gosto de criar pequenos aconchegos para a leitura que criam vínculos com o hábito. Quando está nublado, por exemplo, eu já sinto vontade de sentar na poltrona com um chazinho e um bom livro. Os dias ensolarados também são perfeitos para sentar ao ar livre e aproveitar a brisa na companhia de uma boa história. Com esses vínculos, a saudade da leitura vai surgir naturalmente.

-Estimule o cérebro. É essencial se aventurar em narrativas que vão fazer você sair da caixa. Filosofia e ciência são temas que com certeza vão oferecer novas perspectivas sobre a vida, o universo e tudo mais.

– Por último, o mais importante: desligue o celular! Ou deixe ele bem longe e no modo silencioso para não desviar sua atenção. Há uma estimativa de que pegamos os celulares por mais de 100 vezes ao dia. Os sons de notificações nos deixam mais ansiosos e inquietos. Então, se livre disso tudo!

Se mesmo com todas essas dicas você ainda precisa de um incentivo para começar a ler já, talvez o autor Vladimir Nabokov te convença:

“Quando olhamos um quadro, não temos de mover nossos olhos de maneira especial, mesmo se, como num livro, a pintura contém elementos de profundidade ou seguimento. O elemento tempo realmente não está presente num primeiro contato com a pintura. Na leitura de um livro devemos ter tempo para no acostumarmos com ele. Com relação à leitura, o corpo humano não dispõe de nenhum órgão capaz de, primeiro, abranger o todo (como, no caso da pintura, os olhos sobre a tela) e, depois, se fixar em cada um dos detalhes. Mas, numa segunda ou terceira, ou quarta leitura podemos, em certo sentido, nos comportar com o livro como fazemos com o quadro”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Star Wars: Galactic Cruiser, o hotel-passeio da Disney 5 Jogos em Pixel Art para Acompanhar Confira a crítica do filme Inititation Melhores Filmes de Suspense tensos e com reviravoltas Novos Jogos de Construção de Cidades para Acompanhar