Nerdizmo

O terror é recurso para denunciar o racismo na série Them (Eles)

Série traz referências de Jordan Peele ao usar o terror como denúncia

O terror é recurso para denunciar o racismo na série Outros

A série Them (Eles, 2021) é a nova antologia de horror da Amazon Prime Video. A produção traz uma premissa facilmente comparada às de Jordan Peele: o terror psicológico como denúncia contra o racismo. O que eu chamo de terror social.

A história é ambientada na década de 1950, época em que acontecia a Grande Migração afro-americana.

Entre 1916 e 1970, aproximadamente 6 milhões de famílias afro-americanas saíram das zonas rurais do Sul dos EUA para encontrar oportunidades mais dignas em estados progressistas, e assim fugir do regime racista de Jim Crow.

A família Emory é uma delas. O casal e duas filhas, uma criança e outra adolescente, se mudam para um subúrbio dominado por brancos da classe média. Isso porque o pai foi um dos homens que conquistaram a promessa de trabalhos industriais oferecida pela Califórnia naquela época.

Them impressiona pela sua capacidade de deixar qualquer pessoa com um nó na garganta.

O tema central, o racismo, se alastra de uma forma avassaladora pelos mais diversos âmbitos sociais, abrindo uma ferida herdada da escravidão e uma herança histórica sem tamanho que os EUA têm em mãos.

O ritmo que a série se desenvolve magnetiza e choca o público com situações e cenas violentas.

A violência é protagonista em Them, não a família Emory.

Através de olhares, palavras e atitudes, a violência é onipresente em toda a narrativa.

Não há um minuto sequer de descanso para a comunidade negra, nem para o público.

A trama acompanha os 10 dias de perturbação que a família enfrenta ao se mudar para o novo bairro, onde a maioria, branca e rica, não aceita que uma família “de cor” possa se estabelecer ali e desfrutar dos mesmos privilégios.

Carregando como um lema “não vamos mais fugir deles”, os Emory estão dispostos a pagar o alto preço para conquistar o seu espaço. Enquanto isso, em contraste da existência pacífica da família no local, a maioria branca causa os piores cenários de violência possíveis para expulsá-los dali.

É interessante como a série transita entre passado e presente, também estendendo para outros personagens, para mostrar inclusive as origens dessa intolerância racial – no local e no país como um todo.

O que choca ainda mais, é que a série é baseada em eventos reais, não propriamente ligados à família retratada, mas em milhares de afro-americanos que sofreram e ainda sofrem com um racismo estrutural violento.

Na série, retratado com o terror devido. O racismo não mata apenas o corpo negro, mas sua autoestima, suas oportunidades, sua saúde mental, suas gerações e qualquer chance de simplesmente ser e poder existir em uma sociedade.

É aquilo que fingimos que não existe.

Que é apenas um mimimi, mais uma piada inocente. Mas que em Them toma forma, rosto, pele, memória, dor e medo.

Veja o trailer no player abaixo.

O terror é recurso para denunciar o racismo na série Them


Leia mais sobre Cinema & TV!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.