Nerdizmo

Hellish Nell: Filme abordará a história da última bruxa condenada no Reino Unido

Hellish Nell: Filme abordará a história da última bruxa condenada no Reino Unido

Hellish Nell é um novo projeto de filme que contará uma história interessante. O filme narrará a verdadeira história da médium Helen Duncan, a última cidadã do Reino Unido que foi condenada e presa por bruxaria.

O filme acompanha a jornada angustiante de Helen à medida que seus poderes inatos mudam sua vida e daqueles mais próximos a ela.

O filme é baseado no livro “Hellish Nell: Last of Britain’s Witches” escrito por Malcolm Gaskill, e o roteiro é de Chris Basler. Será dirigido por Aislinn Clarke (The Devil’s Doorway) para a Studiocanal e The Picture Company.

A descrição do livro diz:

“O Ato de Bruxaria de 1735, acusando que espíritos dos mortos foram evocados por conjuração, foi usado pela última vez em Portsmouth em 1944. A acusada foi Helen Duncan, uma mulher escocesa rechonchuda, condenada como fraude, mas acreditada por centenas de possuir o poder de falar com os mortos. Esta é sua história extraordinária, e da religião e superstição na Grã-Bretanha na primeira metade do século XX. Helen Duncan nasceu em Callander em 1898 e desenvolveu poderes misteriosos durante a Primeira Guerra Mundial, quando previu corretamente a aparência do soldado com quem se casaria. Tendo aprimorado esses poderes, ela se tornou cada vez mais celebrada após sua própria quase morte por pneumonia, quando foi informada de sua vocação por uma figura branca sombria. Ela passou a produzir formas de espíritos a partir de ectoplasma que, segundo ela, fluíam através dela. Ela foi acompanhada por um guia espiritual chamado Albert e uma jovem espírito chamada Peggy. Ou não? A comunidade psíquica ficou dividida em dois campos ferozmente opostos – seguidores e céticos. O governo da época se envolveu (diziam que Churchill estava mais do que um pouco interessado) quando, durante a Segunda Guerra Mundial, Helen parecia capaz de contar aos parentes sobre as mortes de seus entes queridos mesmo antes dos anúncios oficiais serem feitos. E assim, em 1944, absurdamente, anacronicamente, ela foi acusada de bruxaria, processada e presa durante a duração da guerra. Sua vida é um vislumbre incrível do clima espiritual e psicológico da época, uma história de banalidade e absurdo, de credulidade e crueldade, e da última bruxa da Inglaterra.”

Ainda não há data prevista para lançamento do longa.

Veja mais sobre cinema!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cinema
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments