Nerdizmo

Edição especial de Fahrenheit 451 precisa ser queimada para ser lida

Queime para ler!

O coletivo francês de designers gráficos Super Terrain  desenvolveu uma edição especial de Fahrenheit 451 que precisa ser “queimada” para ser lida.

As páginas de cor preta são produzidas com asbesto (amianto), material resistente ao calor que suporta até 1000 °C e não deixa as páginas pegarem fogo.

Escrito nos anos iniciais da Guerra Fria (1953) por Ray Bradbury, o romance distópico apresenta um futuro no qual as opiniões próprias são consideras hedonistas, livros são proibidos e, quando encontrados, são queimados por “bombeiros” em 451 graus Fahrenheit.

A obra é um relato de Bradbury que viu a debilidade em ascensão, especialmente quando as televiões invadiram as casas e substituíram o interesse da população americana (mais tarde do mundo todo) pelos livros.

Os textos apenas são legíveis quando entram em contato com alguma fonte de calor.

Edição especial de Fahrenheit 451 precisa ser queimada para ser lida

Apenas cem exemplares foram impressos, e estão disponíveis à venda no site do coletivo pelo valor de US$451 (aproximadamente R$1.680).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments