Nerdizmo

A casa de Stephen King será transformada em museu e retiro de escritores

As visitas serão agendadas e até cinco escritores poderão se inscrever de uma vez para passar um tempo na casa

Para os fãs do mestre do terror, não há outro lugar mais icônico para se visitar, ainda que seja apenas pelo lado de fora do portão. Em breve, os cômodos finalmente poderão ser desvendados: a famosa casa de Stephen King será transformada em um museu e retiro de escritores.

Construída em 1858, a mansão vermelha de portão ornamentado com várias criaturas escabrosas está localizada na rua 47 West Broadway, na cidade de Bangor, em Maine, e foi comprada pelo escritor em 1980. Há décadas, ela é destino turístico dos fãs que tiram fotos no portão, na esperança que King apareça – e às vezes ele realmente aparece.

De acordo com a Rolling Stone, o Conselho da Cidade de Bangor aceitou o pedido de King e sua esposa, também escritora, Thabita King, de redimensionar a mansão como uma organização sem fins lucrativos.

“A família King foi maravilhosa para a cidade de Bangor ao longo do tempo e doou literalmente milhões de dólares para várias causas na comunidade”, disse um dos vereadores, Ben Sprague, à Rolling Stone. “Preservar seu legado aqui em Bangor é importante para esta comunidade.”

O local vai abrigar arquivos das obras de King, mas em vez de ponto turístico aberto ao público, as visitas serão restritas e com horário agendado. Até cinco escritores serão admitidos de uma vez para passar um tempo imersos na casa.

Em um ensaio de 1983, King explica que, quando se mudou para Bangor, a história de IT já estava borbulhando em sua mente. O livro é ambientado em Derry, Maine, uma cidade fictícia que faz alusão à Bangor.

“Eu tinha um livro muito longo em mente, um livro que eu esperava que lidasse com a maneira como mitos, sonhos e histórias – histórias, acima de tudo – se tornariam parte da vida cotidiana de uma pequena cidade americana”, escreveu ele, detalhando como visitou a biblioteca de Bangor para pesquisar sua história.

A bibliotecária revelou à Rolling Stone que, na época, haviam apenas 12 livros sobre Bangor, mas nenhum era tão bom quanto IT. Foi uma surpresa quando o escritor contou que iria ambientar a cidade um livro, ela conta:

“Maravilhoso! Assim como o companheiro Ben Ames Williams! Que homem legal ele era! Sentado lá todos os dias durante a maior parte de um verão. Ele era tão agradável e educado! … Quem poderia imaginar que coisas horríveis ele estava escrevendo!”

Ben Williams era romancista e escritor de contos. Não se sabe se é pura coincidência, mas ele compartilha o primeiro nome do personagem de IT, Ben Hanscom, visitante assíduo da Biblioteca de Derry.

Mais informações sobre a reformulação da casa de Stephen King ainda serão divulgadas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Star Wars: Galactic Cruiser, o hotel-passeio da Disney 5 Jogos em Pixel Art para Acompanhar Confira a crítica do filme Inititation Melhores Filmes de Suspense tensos e com reviravoltas Novos Jogos de Construção de Cidades para Acompanhar