Nerdizmo

Veja os quatro finais alternativos de Efeito Borboleta, incluindo um bem perturbador

O final macabro foi o favorito do diretor, mas foi censurado

Veja os quatro finais alternativos de Efeito Borboleta

Existem alguns finais alternativos de Efeito Borboleta, que foram filmados como conclusão para o filme de 2004, que foi um dos grandes destaques da carreira do ator Ashton Kutcher.

No filme, o ator interpreta Evan Treborn, um jovem universitário que descobre a capacidade de viajar no tempo e por diversas dimensões. Isso faz com que ele consiga mudar eventos chave do passado. Mas claro, não sem grandes consequências.

Entre os quatro finais filmados, três deles seguem de uma mesma cena: Quando o personagem retorna a uma festa em sua infância, onde ele conheceu Kayleigh, e ameaça a garota, dizendo: “Eu te odeio, e se você chegar perto de mim novamente, vou matar você e toda sua maldita família”.

O objetivo dele era a assustar a criança, para que ela se afastasse dele e os dois não tivessem mais contato dali em diante. Salvando assim, a vida dela de grandes sofrimentos.

A ideia dele dá certo. E quando ele acorda e questiona sobre Kayleigh para seu amigo Lenny, ele diz que não conhece essa pessoa.

Depois disso, ocorre um salto temporal de oito anos no filme, e mostra Evan caminhando pelas ruas enquanto fala ao celular com sua mãe. Ele cruza seu caminho com Kayleigh, que aparentemente está feliz e saudável.

No entanto, três outros finais foram filmados. E você pode conferir todos eles abaixo, incluindo um extremamente macabro.

Os finais alternativos de Efeito Borboleta

1 – O final oficial: Evan ignora Kayleigh e deixa ela viver em paz

Este é o final que apareceu nos cinemas e está no filme disponível na HBO MAX e Netflix. Quando os personagens se encontram, eles se olham. A moça para, como se conhecesse aquele homem de algum lugar. No entanto, fica nisso, Evan decide não ir atrás da moça, com medo de causar toda a desgraça na vida dela novamente.

2 – O final feliz

Os personagens se encontram e se cumprimentam. Evan diz o nome dela antes mesmo dela falar para ele. Acabam marcando de tomarem um café.

3 – Evan segue Kayleigh

Neste final, Evan decide seguir a moça, mas não abordá-la. Ele fica com a curiosidade de saber como está a vida dela.

4 – O final extremamente macabro

O final preferido do diretor do filme, Eric Bess. Não foi exibido nos cinemas por ser muito pesado. No caso, implicaria no aumento da classificação indicativa do filme e por isso foi descartado. Neste final, Evan vê um vídeo de sua mãe dando a luz e com essa lembrança consegue voltar no dia de seu nascimento. Com isso, ele decide que o melhor a fazer é se matar antes mesmo de viver. E se estrangula com o cordão umbilical.

Este final inclusive se liga com outros eventos que aparecem no filme. Por exemplo, o fato de a mãe de Evan comentar que já havia perdido dois bebês antes dele; e também que o pai e o avô de Evan possuíam o mesmo dom de modificar o passado. Ou seja, descobrimos que o dom é hereditário e que os outros dois bebês que a mãe de Evan perdeu foram também dois homens adultos que chegaram a viver, mas decidiram voltar ao passado e se estrangularam no útero por terem tido vidas infelizes.

E aí, qual o seu final favorito?

Veja mais sobre cinema!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cinema

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo
Rodrigo
3 meses atrás

Acho que o pior foi o oficial hehe

O melhor acho seria eles ficando juntos

Depois ele indo atrás dela

O do bebê eu achei muito bacana como complementação de enredo, além de corajoso e de tornar ele um herói em um nível extraordinário.

Só não gostei, como já mencionei, do oficial.

Excelente matéria, obrigado.

Pâmela
Pâmela
1 mês atrás

08/01/2024 e eu acabo de descobrir que existem 4 finais alternativos para esse filme. Eu sempre assisti o oficial e nem imaginava que havia esses outros finais. Acabei de assisti a versão “macabra” que nem é tão macabra. Li num comentário abaixo que ele encerra como herói e eu concordo. A versão que ele se enforca no útero é bem triste, nos chama a reflexão, mas nenhum final me fez chorar o tanto que eu chorei na versão oficial em que ele vê ela e segue a vida. Me acabo de chorar toda vez