Nerdizmo

Under Domain | Review: game brasileiro nos coloca como líder dos Reptilianos

Encarne os reptilianos em uma batalha contra a humanidade

Under Domain: game brasileiro nos coloca como líder dos Reptilianos

Quem curte a temática de invasão aliens, UFO, extraterrestres, com certeza tem um apelo inicial a Under Domain, game brasileiro de estratégia em turnos desenvolvido pela galera da Playlearn, de São Caetano do Sul, São Paulo.

Eu basicamente sempre me atraio pela temática, desde que assisti, ainda quando criança, filmes como Fogo no Céu, Contatos Imediatos de Terceiro Grau e especialmente Arquivo-X, uma das favoritos séries de quando menino.

Under Domain: game brasileiro nos coloca como líder dos Reptilianos

Em Under Domain, somos os invasores

Neste game exclusivo para PC, você controla nada menos do que uma raça alienígena chamada de Reptilianos, em uma narrativa que começa em um futuro distante – onde a humanidade teria dizimado eles em uma guerra. Até que eles desenvolvem uma maneira de voltar ao passado, em um momento onde os humanos não tem como se defender, e eliminar essas tragédias do futuro.

Basicamente, a história se passa entre os anos humanos de 1900 até 2020. Cada turno que você joga consiste em 10 movimentos, que consistem no total em uma década na história da humanidade. A primeira parte consiste em se preparar, aumentar o poder de ataque, reunir tropas, e diminuir a ameaça inimiga, para depois entrar na fase de invasão de dominação, onde ocorrem as batalhas.

Você controla a princípio uma nave mãe, camuflada, que precisa desenvolver maneiras de coletar recursos, adquirir inteligência, conhecimento e planejar sua estratégia para subjugar a humanidade.

Há um tutorial que explica o básico no início, mas você vai pegando mesmo o jeito durante o gameplay e ao selecionar por conta própria o seu modo de jogo.

São diversas ações que podem ser realizadas a cada turno, entre contratar engenheiros, cientistas, construir naves de pesquisa, abdução, combate, coletar recursos em diversos locais da terra, abduzir generais, cientistas, jornalistas, controlar a mente de políticos, médicos, e assim por diante.

Cada ação gera um bônus para a sua raça de aliens e resulta em aumento de recursos, aumento ou diminuição de poder de guerra, etc. Além disso, durante os turnos e movimentos, há eventos críticos e históricos que exigem sua atenção e escolha – e assim, você pode ter um resultado específico. Um exemplo disso é atrasar o desenvolvimento de armas humanas ao abduzir um cientista.

Há contexto histórico e educativo no game, inclusive. Como a Playlearn é uma desenvolvedora focada em games educacionais e serious games, não poderia faltar aqui um lance didático. Acompanhamos, durante o game, grandes eventos ocorridos na humanidade, como invenções tecnológicas e da ciência, ou datas históricas como a Primeira e Segunda Guerra Mundial, Guerra Fria ou Corrida Espacial.

Além do gerenciamento de recursos, dá também para construir uma frota de naves de combate para lidar com os humanos. Apesar de não existir controle exatamente das naves, os combates são interessantes e funcionam mais ou menos como um game de tabuleiro. Ou seja, na base de probabilidades.

Graficamente o jogo é bem bonito e não exige muito da máquina. E o gameplay é bem intuitivo e fácil de aprender.

Under Domain: game brasileiro nos coloca como líder dos Reptilianos

Ideias boas, mas execução com alguns probleminhas

Under Domain, porém, tem os seus problemas. Um deles é a falta de flexibilização nos resultados. Jogos de estratégia naturalmente oferecem bastante randomização e possibilidades. Este, no entanto, não é muito o caso. Independente da estratégia usada, os resultados são praticamente os mesmos ou muito parecidos – o que gera uma certa frustração na hora de jogar novamente. E especialmente por ser um jogo bem curto, em que cada partida dura cerca de duas horas.

Apesar de ser um jogo bem interessante e com uma temática atrativa, alguns bugs atrapalham a jogabilidade. Algumas vezes as ações não respondem, ou descrições não aparecem na tela quando você precisa. No entanto, os desenvolvedores com certeza irão polir aos poucos a jogabilidade assim que cada problema seja reportado.

Há problemas também na hora de salvar o progresso. Especialmente na fase de invasão, você pode perder movimentos realizados caso deixe o jogo no meio.

Outra coisa que senti falta é a possibilidade de cortar cenas. Depois que você joga uma vez, não há necessidade de acompanhar todas as animações novamente. Seja na hora de construir naves ou contratar o engenheiro ou cientista. Poderia ter uma opção mais rápida para fluir melhor o game.

Também fica um pouco entediante o fato de não poder resolver batalhas rapidamente. E como você basicamente as assiste, fica chato depois de um tempo.

Under Domain é um jogo com ideias realmente interessantes, uma parte gráfica bonita e um gameplay estratégico promissor. Porém, na fase atual do game, há muitos problemas a serem resolvidos e aprimoramentos para que se torne algo de destaque. Com certeza aplaudimos o pessoal da Playlearn pela conquista alcançada. Mas é daqueles jogos que a gente curte, mas em determinados momentos sente que poderia ser muito melhor. Seja por muitos bugs, seja por elementos do design que tornam a jornada entediante.

Veja mais sobre games!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Star Wars: Galactic Cruiser, o hotel-passeio da Disney 5 Jogos em Pixel Art para Acompanhar Confira a crítica do filme Inititation Melhores Filmes de Suspense tensos e com reviravoltas Novos Jogos de Construção de Cidades para Acompanhar