Nerdizmo

The Expanse falha ao trazer final inconclusivo

The Expanse

A Amazon Prime Video finalizou a última temporada de The Expanse, qual começou de forma mágica e honrando todos elementos do universo sci-fi criado nos livros, adicionando uma pitada de nossa realidade a esta história. Porém, o grand finale não honrou toda a construção feita até ali, ainda que as últimas temporadas tenham sido mais fracas do que o esperado. Era inegável que a expectativa dos últimos episódios trazerem tudo e mais um pouco era grande, mas a produção além de não trazer nada disso, falhou em um dos quesitos principais de qualquer história: a continuidade.

Sendo uma das principais do gênero atualmente, junto a Star Trek: Discovery, a missão aqui não era agradar os fãs, mas contar uma história que fizesse jus aos personagens que envolviam toda a trama desde o início. Como se faz isso sem dar um final apto para as suas aventuras? O grande fim bota um ponto no arco de Marco Inaros, eliminando o grande vilão e livrando a Terra e Marte de suas ameaças. Porém, toda a sexta temporada abre novos problemas que nem de longe parecem que serão resolvidos facilmente. Alguns deles a tripulação principal nem chega a ter conhecimento.

A intenção foi corajosa, obviamente. Admiro quando tentam fazer algo diferente, deixando algumas histórias em aberto porque a vida é assim. Nascemos no meio dos problemas dos demais e morreremos sem resolver parte deles. A série tenta replicar o mesmo, mas esquecendo que produções do gênero precisam ao menos de uma linha que amarre isso para fazer sentido. Minha maior reclamação do fim não é nunca ver o que ocorreu com algumas situações, mas sim enxergar que algumas delas nem faziam sentido dentro do cenário central que foi apresentado.

Assim como Drummer, você ficará assim após ver o fim da série

The Expanse não se ajudou a expandir

Vamos lembrar juntos, The Expanse sempre teve uma fortíssima discussão política para aplicar os conflitos existentes. Terra, Marte e o Cinturão tinham seus problemas internos e entre eles, tornando as coisas bem complicadas. O que vimos nas últimas temporadas: Marte vendendo naves para a revolução de Marcos Inaros, questionamentos no próprio Cinturão sobre as ações de seu líder, a Terra tentando se reerguer após ataques devastadores que aniquilaram milhões. Só este material seria responsável por um novo capítulo dentro deste grande plano. Falhando ao expandir, a sexta temporada foca apenas nas forças de Avasarala e James Holden contra Inaros.

O resto? Que se dane, por assim dizer. Camina Drummer, que ganhou um grande destaque no elenco nas últimas temporadas teve a sua trama reduzida a um simples ataque que não deu tão certo assim. Convenhamos, a escala que foi prometida era de uma verdadeira guerra. O que vi foram confrontos isolados, quais são importantes, mas não chegam nem perto da magnitude necessária. Os momentos de sufoco de Bobbie e Amos foram muito bons, por exemplo, mas não deviam ter um suporte maior para encarar uma missão daquela importância? Ou vai me dizer que a meia dúzia de naves que comandavam em suas frotas não te incomodou? Qual é, estamos falando da mesma Terra e Marte que se ameaçavam de guerra nas primeiras temporadas.

Quer dizer, para se enfrentarem elas tinham poder de fogo e avançavam em explorar o espaço para encontrarem opções viáveis de combate. Devo lembrar que a protomolécula estava sendo experimentada em Marte apenas para fins de confrontar os terrestres. Porém, quando Inaros ameaça ambas, tudo isso desaparece e só resta meia dúzia de naves e uma sala de reuniões onde as discussões não levam a lugar algum. Se isso te levantou um pouco de dúvida, imagina quando passar a enxergar todos os furos de roteiro que foram empurrados com a barriga e completamente esquecidos no fim…

No fim, tentam resumir tudo a Holden, Avasarala e Inaros

Das seis, duas temporadas inteiras foram focadas no grandioso Anel e nas possibilidades de encontrarmos um universo totalmente distinto daquele que conhecemos. Na última temporada de The Expanse, a trama só serviu para mostrar que o portal era usado como rota de fuga dos revolucionários. Nada mais, nada menos do que isso. E as vidas alienígenas, as descobertas científicas, a promessa de histórias ainda mais complexas e aventuras distintas? Bom, ficaram para trás, obviamente. Antes que fale do foco no lado pessoal destes personagens, vale lembrá-los da grande profundidade que deram ao grande vilão, Marco Inaros, certo? Se isso não te acende nada, não se incomode muito. Fui irônico, pois também não existiu.

O filho de Naomi, Philip, qual pertence a um dos plots mais importantes e gerou certos debates, também tem um carisma de uma porta de madeira. Nem acredito que isso seja culpa do ator, com o roteiro não ajudando em nada a melhorar a sua situação. Nas poucas vezes que este fator o auxiliou, gerou interesse que depois foi descartado para favorecer a trama da revolução. Holden, protagonista desta história, também teve seu papel reduzido apenas ao capitão da Rocinante que obedece e executa ordens. Botam em cheque sua relação com Nagata aqui, duvidam da sua liderança ali, mas nada que realmente tenha abalado as estruturas do time. Apenas “distrações”.

Este é o único momento da temporada inteira focado na tripulação completa

O último episódio é bom, mas não salva o que estava quebrado

O episódio final tenta reverter alguns destes problemas, mas não há nada que salve o que foram a quinta e sexta temporada. Ignorando tudo que fora construído até ali, os dois arcos geraram apenas uma sequência vergonhosa de como não finalizar uma série. Você pode até se sentir satisfeito com o ponto final, mas é igual aquela redação que começa maravilhosa e os últimos parágrafos servem apenas para enrolar quem está lendo e dizer que houve conteúdo. Não será a última linha que vai mudar isso, por mais que esteja escrito de forma bonita. O mesmo vale para a série.

Sabe o que resta aos fãs de The Expanse? Aceitar que as três primeiras temporadas eram onde o brilho realmente estava e fingir que o restante foi apenas um delírio coletivo. As ideias da quarta até são interessantes e prometem um novo tipo de abordagem para o que viria, mas isso tudo foi ignorado com a chegada de Inaros. Ou seja, não valeu de nada. Além disso, por mais que admire a coragem da produção, é um produto audiovisual e não tem história que gere comoção sem um início, meio e fim. Começou bem, rodearam no meio e mal terminaram. Ainda tem inúmeras coisas para serem resolvidas e infelizmente não veremos isso nas telinhas.

Infelizmente muitas perguntas não terão respostas…

Longe do satisfatório, o seriado se une a vários outros que encerraram sem entregar um material de qualidade aos fãs. De que adianta investir milhões em efeitos visuais e em um elenco muito talentoso sem contar uma história que seja digna disso? Enfim, caso você insista em assistir, todos os episódios já estão disponíveis na Amazon Prime Video, mas não diga que não o avisamos. Valerá mais o seu tempo e empolgação reassistir as temporadas 1 até a 3. Quem sabe dar uma olhada também na quarta. O restante, acredite, foi só uma tentativa falha de criar uma ameaça que prometia bastante e não entregou o que se propôs.

Veja mais em Cinema e TV!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Aehorn
Aehorn
4 meses atrás

Crítica ridícula e desrespeitosa, nem acredito que perdi meu tempo lendo isso, vejam a série, uma das melhores obras sci-fi disponíveis.

Nathália
Nathália
4 meses atrás

tá no colo do mickey, amigo? Obviamente com essa crítica mostra que você nem sequer leu os livros… Aproveita que tá por um precinho bacana na amazon. Apaga essa crítica e refaça depois de ler tudo, consultar pessoas que REALMENTE SÃO FÃS pq ainda dá tempo.

Klaes Ashford
Klaes Ashford
4 meses atrás

Olha, sugiro rever a temporada novamente. Ou talvez a série inteira. Mas, admito, publicar essa sua crítica em forma de delírio exige muita coragem… Oyedeng!

Belter Aleatório
Belter Aleatório
4 meses atrás

Eu só queria meus 15 minutos lendo isso aqui de volta… “Carmina” aí

Diego
Diego
4 meses atrás

Fiquei com a impressão de que havia um roteiro e planejamento para um número maior de temporadas, então alguém chegou na sala e disse: “Pessoal, essa será a última”. Aí, deu no que deu…

Parece um resumo mal feito de algo maior, encerrado de forma precoce. O que ainda não tinha conclusão, continuou sem.

Talvez a produção acredite na continuidade do show…

Concordo com crítica sobre Philip. Eu estava indiferente sobre seu destino. Marcos… Vamos simplesmente desintegrar ele.

Philippus
Philippus
4 meses atrás

Nossa que crítica mais tosca e ridícula. Perda de tempo total lendo isso aqui. Ta certo que a última temporada deixou a gente com a impressão de que foi feita correndo, que podia ter mostrado mais, mas confundir isso e dizer que a 5 e 6 temporadas foram ruins é uma tremenda falta de noção das coisas. Parece uma crítica de fanboy que ficou brabinho pq queria mais temporadas. The Expanse é uma série muito boa, todas as temporadas são boas, assim como o final é muito bom e vale muito apena assistir tudo. Com certeza podia ter muito mais episódios e temporadas, mas isso não tira o brilho da série e ela passa longe de ser ruim.

Samaban
Samaban
4 meses atrás

Oi? Querias um final a la Disney? Cheio de pew pew… És mesmo um critico? Pois nada do que escreveste, é de acordo com os fãs, falas ai os fãs isto os fãs aquilo, mas nada corresponde a realidade, os fãs até elegeram episódios da 6 temporada como os melhores de toda a série.

Adilton
Adilton
4 meses atrás

E o menino revivido pelo cachorro, ele fugiu com a menina , ficou sem continuação, esqueceram de deletar essa parte já que não teria sequência, e a princesa descobrir que poderia morrer em 5 anos, ficou no ar, pena que não teve um final digno do que foi a temporada toda.

Gabriel
Gabriel
4 meses atrás

Rapaz, pense em uma criança birrenta batendo no teclado: temos o nosso “crítico”.

Icaro Daniel
4 meses atrás

Eu concordo com boa parte da crítica. O escopo da série se fechou muito nas últimas duas temporadas. Além disso o foco passou da ficção científica que era única e interessante para os conflitos pessoais de atores ruins. O Inaros parece o tempo todo que tá estufando o peito e forçando a voz do Batman. Não me convenceu nunca. O drama todo entre o filho dele com a mãe é absolutamente ordinário e idêntico a tantos outros em tantas outras séries. Se arrasta por tempo demais quando seria interessante que fosse definido logo. A série perdeu o brilho e parece que tinha medo de explorar a infinitude de possibilidades do outro lado dos anéis. O terceiro episódio dessa última temporada é patético de tão monótono e dispensável. Na última temporada da série com tanta coisa pra explorar, me fazem um episódio desse onde absolutamente nada acontece? Totalmente decepcionante e vergonhoso.

Rafael Schoch
Rafael Schoch
4 meses atrás

Acho que apenas 6 ep na última temporada tiraram a oportunidade de se aprofundar mais nos detalhes. Lembrando que esse nº de EP foi exigência da Amazon e não dos produtores.

Ian
Ian
4 meses atrás

Não faz o menor sentido. Vocês, como críticos, deveriam entender que a série estava renovada (pela Amazon) por mais 3 temporadas, até a 6ª. Eles tiveram que dar um final conclusivo, com 6 episódios. Só assistir a série, sem entender o que houve com a produção, não é crítica. Péssima crítica.

arquino
arquino
4 meses atrás

Mds, nunca vi tanto comentário fraco, (série maravilhosa, final bom, queria um final tipo Disney?, A série terminou bem, bla bla bla).
Eu concordo totalmente com o autor do texto, a série terminou fraca, com furos e prometendo muito, fora que a maneira de vencer o antagonista foi meio deus exmachina.
Prometeram uma guerra e oq vimos no último episódio foi uma batalha.
O portal que poderia ser muito mais trabalhado foi descartado, o mistério sobre os seres? A física quântica poderia criar muitas janelas de interpretações ou resoluções.
Aquele pequeno lore que estava desevolvendo no começo de cada episódio, foi submetida a um final the sopranos.
Foi comentado em alguns sites que teria apenas 6 temporadas, esse boato correu antes de lançarem a 5 temporada, se tu ainda acha que foi somente pq o estúdio cancelou a obra por falta de audiência, deveria rever sua opinião. A série termina fraca, principalmente se vc der uma olhada em como os livros se desenvolvem.

Marcelo
Marcelo
4 meses atrás

Não acompanho os livros só conheço a série.
Achei fraco, mas por que gostaria de mais. Mais exploração, mais sobre a protomolecula, mais guerra…
Gostaria que tivesse bem fechadinha, os ganchos que deixaram abertos só deu gostinho de quero mais!

Ceres
Ceres
4 meses atrás

Não gostei do final, foi ruim mesmo, e não é pq sou fã q bou dizer o contrário; só queria saber o que aconteceu com a menina e o irmão dela. E q fim teve a protomolecula? Será q aqueles animais tinham alguma coisa relacionada com ela?

Irineu
Irineu
3 meses atrás

Gostei da série. Realmente tem uns furos, mas já vi coisas piores, tipo GOT ou matriz 4

Vicente
Vicente
14 dias atrás

Concordo, a série era excelente, às três últimas temporadas foram horríveis e completamente desconexas. Parece q empurraram tudo com a barriga, vários pontas soltas, roteiro péssimo e superficial… Infelizmente, a amazon prime, não deu qualquer atenção a nada, exceto aos efeitos especiais. Oq me deixa um pouco preocupado coma série os “anéis de poder”.