Nerdizmo

Pig | Crítica: Nicholas Cage brilha em filme estranho, mas excelente

Um filme diferente e muito interessante, que acompanha a jornada de um homem em busca de paz

Pig | Crítica: Nicholas Cage brilha em filme estranho, mas excelente

Nicholas Cage estreia no filme chamado Pig, que antes de assistirmos, não esperávamos muita coisa. Mas depois de acabar o longa-metragem, o que nos resta é palmas para a excelente atuação dele.

E também pelo filme que, apesar de estranho, é muito interessante.

A narrativa começa bem simples, e com uma névoa de mistérios que gira em torno de um homem que vive no meio do mato e tem uma porca. Essa porca o ajuda a coletar trufas na floresta.

E essa iguaria é vendida para um rapaz com um carrão sport, que vai buscar e tem um acordo com o misterioso homem.

Pig | Crítica: Nicholas Cage brilha em filme estranho, mas excelente

Não vale a pena contar muito da história, pois isso tiraria grande parte do brilho de descobrir por si mesmo alguns elementos.

Coisas que dão todo o ar de suspense e mistério do filme, como qual a identidade desse homem misterioso, quem ele é ou era, porque tudo aquilo acontece, e tudo mais.

Podemos dizer apenas que o desenrolar da história acontece em um ritmo excelente e cada pergunta vai sendo respondida aos poucos. E assim como o nome do filme, o personagem de Cage fica um tanto “porco” durante todo o filme.

Isso porque ele ou está todo sujo e sem tomar banho, ou porque está todo machucado em sua jornada pela cidade em busca de respostas.

Com elementos de drama, realismo e emoções de um homem que perdeu muito durante a vida e procurava apenas paz, o roteiro é bem estruturado e narra a jornada desse homem em busca da restauração de sua paz, que foi tirada dele.

E isso tudo envolve uma porca, uma leal companheira que vive com ele em uma cabana isolada.

Pig | Crítica: Nicholas Cage brilha em filme estranho, mas excelente

Uma curiosidade dos bastidores é que a porca teve apenas três dias de treinamento e mordeu Nicolas Cage várias vezes durante as filmagens.

Depois de uma mordida particularmente desagradável, Cage brincou: “Eu fui incendiado, estive em carros capotados, mas vai ser sepse de uma mordida de porco que me mata.”

Além disso, é um filme extremamente despretensioso. Não havia dinheiro nem para contratar um porco já treinado. E toda a equipe teve apenas 20 dias para filmar – ou seja, tudo teria que ser feito certo da primeira vez, já que não haveria refilmagens de muitas cenas.

Pig, portanto, se mostrou uma enorme surpresa agradável. O filme inclusive é o longa de Nicholas Cage que tem maior aprovação do Rotten Tomatoes na história.

Vale a pena conferir.

Veja mais críticas de filmes!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Star Wars: Galactic Cruiser, o hotel-passeio da Disney 5 Jogos em Pixel Art para Acompanhar Confira a crítica do filme Inititation Melhores Filmes de Suspense tensos e com reviravoltas Novos Jogos de Construção de Cidades para Acompanhar