Pacificador - Episódio 7 | Crítica: Borboletas em crise - Nerdizmo
Nerdizmo

Pacificador – Episódio 7 | Crítica: Borboletas em crise

Pacificador

Após uma sequência inteira de incidentes na vida do Pacificador, os heróis voltam a reunir forças e garantir que a missão seja completada com sucesso. Ainda que haja diferenças entre eles e a relação do grupo esteja abalada, há uma urgência em impedir a invasão alienígena e isso acaba segurando eles juntos. Porém, ainda assim, tem muito chão para rolar até o grand finale, que já é no próximo episódio. A pergunta que fica é se eles se resolverão no meio do embate final ou se isso ficará em aberto para uma possível nova temporada.

Aí você se pergunta se a série será renovada e, apesar de eu acreditar fielmente que sim, o conteúdo apresentado não dá indício algum de que isso vai acontecer. James Gunn prometeu que um grande personagem do DCEU aparecerá, algo que vai ocorrer no último episódio, servindo de ligação da produção com todo o restante do universo compartilhado. Fora disso, tudo que vimos está sendo amarrado perfeitamente ao que mostraram no início, sem deixar muito espaço para tramas soltas e isso é muito louvável da parte do roteiro.

Convenhamos, hoje em dia tudo que fazem já está sendo criado com sequências em mente e em vários deles a história tem justamente este propósito. Quer exemplos disso? Venom 2 é um. O filme funciona, porém quem assiste tem a certeza de que aquilo é apenas um enredo de transição. Algo que levará os fãs do primeiro filme ao terceiro, que inclusive já foi confirmado. Já aqui não há essa urgência de garantir uma continuação, por mais que o seu sucesso abra essa brecha.

Dragão Branco confronta o Pacificador para encerrar a disputa de vez

Girl power em Pacificador

Entre os destaques no meio de tudo isso de Pacificador, este episódio dá uma importância ainda maior para a agente Harcourt. Apesar das piadas e de toda a ação, ela que brilhou e conseguiu manter tudo unido enquanto as tragédias atingiam cada um dos personagens do grupo. Se por um lado temos Amanda Waller mexendo nos fios por trás de toda a cortina, por outro temos uma excelente estrategista que prova o quanto a líder da A.R.G.U.S. poderia ser ameaçada por seu potencial.

Obviamente isso não seria possível sem o talento nato da atriz Jennifer Holland. Ela conseguiu entregar com uma facilidade absurda todas as facetas que a personagem tinha a oferecer, fazendo todos crermos que ela está apta a liderar o time em sua investida final. Mesmo sofrendo com os sacrifícios que foram feitos logo no início deste capitulo, ela se destacou e até mesmo conseguiu lutar de igual para igual, nem que seja por pouco tempo, com um dos grandes vilões que temos por aqui.

Mesmo que ela tenha recebido o tão merecido destaque no roteiro, ainda assim tivemos ainda mais profundidade com o restante da equipe. Minha única reclamação é a ausência de qualquer motivação para Economos estar no meio disso tudo, porém mergulhamos ainda mais nos outros e finalmente temos uma explicação do que houve na infância de Chris. Se em O Livro do Boba Fett reclamei dos diversos flashbacks, aqui isso chegou no momento certo e bate forte no personagem principal.

Adivinha quem está de volta?

Devo afirmar que os dois últimos episódios tiveram um apelo emocional ainda mais forte em Pacificador, que não afeta no clima descontraído que a série propõe, mas que deixaram as coisas mais sérias. A mudança de clima é totalmente perceptível, demonstrando que o ato final será algo que abalará as estruturas de cada um deles. O único problema é que, se você for assistir esperando que tenhamos momentos como John Cena listando todos os famosos que podiam ser presos no lugar de seu pai ou conversas insanas entre o grupo, não encontrará nesse e ouso dizer que também não veremos no próximo.

Por outro lado, os vilões estão desesperados com o plano de invasão sendo ameaçado por um simples anti-herói. Um que ninguém leva a sério, para ser mais exato. Determinados a fazer as coisas funcionarem a qualquer custo, eles eliminam até seres da própria espécie para atingir seus objetivos e estão dispostos a teleportar sua fonte de alimento para manterem sua sobrevivência. O plano final é despistarem o grupo dos agentes, porém não parece que isso acontecerá sem um bom combate.

As borboletas se preparam para fugir

Será que a seriedade é a resposta?

Faltando apenas um episódio para a série ser encerrada, admito que estou preocupado com esta tonalidade mais séria que o conteúdo tomou nos dois últimos. Óbvio que nem tudo é brincadeira e os baques que a equipe sofreu é mais do que justificado para isso acontecer. Ainda assim, se no grand finale não entregarem parte do que tornou o conteúdo no sucesso que ele é, seria algo lamentável. Leia com atenção, não estou dizendo que isso é ruim, apenas estou analisando esta hipótese.

Pode ser que no último eles atinjam o ápice da insanidade e tragam momentos difíceis até de conceber em minha escrita. Sim, isso já aconteceu em Pacificador e se você está acompanhando a série sabe bem demais do que estou falando. E realmente espero que este tipo de coisas ocorram. Só me preocupo que este tom mais maduro quebre o ritmo do que vimos até aqui, considerando a essência de tudo o que vimos. No episódio 7, por exemplo, não ri em momento algum. O conteúdo é excelente, é impossível que eu diga o contrário, mas não gerou o humor que tivemos até aqui.

Chris, Adebayo, Economos, Harcourt, Murn e o Vigilante agora partem para a batalha final e mesmo com uma grande baixa neste episódio, o plano não vai parar. Espero fielmente que esta batalha entregue tudo que estão propondo e a participação especial venha para adicionar algo, não apenas para ser o mais puro fanservice. Quem sabe até tenhamos um vislumbre do que haverá no próximo seriado da DC que o diretor está trabalhando, que pode criar o seu próprio fio dentro desta trama, assim como O Mandaloriano gerou com Boba Fett e Ahsoka.

#SemRisadinha

De qualquer modo, falta apenas uma semana para sabermos disso com toda a certeza ou não. Inclusive, vale deixar aqui o aviso de James Gunn de que o ideal é assistir o último episódio o mais cedo possível. A afirmação se deve à quantidade de spoilers que vemos nas redes sociais e se você quiser ser surpreendido, acorde um pouco mais cedo no dia 17 de fevereiro para conferir sem ter sua experiência estragada. Eu estou acreditando que será uma grande bomba, mas esteja preparado para tudo.

O Pacificador é exibido todas as quintas-feiras através da HBO Max a partir das 5h. Veja mais críticas de filmes e séries!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments