Cinema e TV

O Livro de Boba Fett – Episódio 5 | Visitante inesperado

Nesta crítica ao quinto episódio de O Livro de Boba Fett teremos alguns spoilers, então se você pretende ter surpresas com tudo o que vai acontecer recomendo ler isso apenas após assistir. Tomei essa decisão porque é impossível falar dele sem citar uma aparição que toma todo o tempo da série, então esteja avisado que a partir deste ponto não seguraremos a velocidade e escala que tomará.

Já reclamei antes dos flashbacks, que finalmente se encerraram e traziam uma nova história de origem para o caçador de recompensas. Tornavam ele disso para um chefe do crime organizado de Tatooine, o que é bom de ser mostrado, mas que podia ter poupado bastante tempo para podermos ver a ação rolando nos tempos atuais. Este capítulo faz exatamente isso, porém para a minha surpresa não é com o nosso protagonista o comando.

Vamos ser sinceros aqui, o retorno de Din Djarin era mais do que aguardado pelos apaixonados por este novo universo das séries de Star Wars, mas este episódio não é da série que estou assistindo. Vocês que me perdoem, mas eu assisti por quase uma hora uma nova aventura de O Mandaloriano. Tanto que Boba Fett não aparece em momento algum fora da recapitulação, apesar de ser citado algumas vezes. Sendo bem direto aqui, eu não xingo porque realmente estava ansioso para ver por onde o herói andou. Porém, considero isso outro grande erro do seriado e da Disney+.

É ele! Din Djarinn está de volta

Tem certeza que está assistindo O Livro de Boba Fett?

Nós vemos em O Livro de Boba Fett uma sequência direta dos eventos da segunda temporada de O Mandaloriano, com o personagem utilizando o Sabre Negro e descobrindo mais detalhes sobre o seu legado, assim como o de toda a sua classe. Temos também um vislumbre do retorno de Grogu para o núcleo, o que pode responder algumas perguntas de como o futuro dela funcionaria sem a presença do Baby Yoda. Inclusive, a direção de Bryce Dallas Howard lembra bastante o clima mais solto de sua própria série. Não parece um filler ou algo para cobrir a cota de gravações, mas também não temos um ponto de ação que destoe e movimente tanto o plot. “Como as coisas devem ser”, concordo.

Se eu for expressar meus sentimentos, eu amei isso, até porque não sabemos quando veremos o personagem em destaque novamente. Só que, como um episódio de outra série, isso não foi nada legal. Elas já são limitadas, com poucos capítulos para contar uma história. Destes, três focam de forma pesada no passado. Um traz mais elementos do presente, o que realmente me empolgou. Agora mudaram o rosto no quinto, para contextualizar e entregar fanservice, não dá para se enganar. O problema é que agora só temos os dois últimos para ver o verdadeiro protagonista mostrar ao que veio.

Vou fazer um apontamento aqui, a direção e a trama foram ótimas como um bom episódio de Din Djarinn. Após perder sua nave e Grogu, ele está correndo atrás do tempo perdido e tentando descobrir mais sobre o fardo que carrega: O Sabre Negro. Quem o carrega vai liderar Mandalore, posição qual não está nada confortável. Antes de aceitar o seu destino, ele decide reencontrar o famoso Baby Yoda e construir uma nova nave, o que garante cenas épicas e até combates produzidos de forma excelente. Afinal de contas, não podiam desapontar com isso.

Já deram um motivo para o reencontro acontecer neste episódio

Porém, eu acordei 5h da manhã para ver um episódio de O Livro de Boba Fett. Só vi o rosto dele e sua famosa armadura na retrospectiva. Fennec Shand, se apareceu por três minutos de cena foi muito e só surgiu para recrutar o herói ao seu seleto grupo. Fora disso, o núcleo completo é da série O Mandaloriano. A história que foi apresentada, também. Eu esperava ter um avanço na trama do novo comandante de Tatooine, ver uma profundidade maior em personagens como os jovens ciborgues ou Krrsantan. Quem sabe até dos vilões, o Sindicato Pyke, mas nada disso aconteceu.

Se alguém tivesse dito para mim que o seriado atual teria seis episódios e um “especial” de O Mandaloriano, que unisse as duas tramas e entregasse um vislumbre de uma futura terceira temporada, eu teria aceitado mais facilmente. Era simples isso, apesar de que estragaria completamente a surpresa de vermos o herói em ação novamente tão cedo. Porém, depois de tantos flashbacks e quase nenhuma ação no tempo presente, eu esperava por outra coisa. Assim como eu sei que muitos que assistirão se sentiriam. Se alguém não assistiu às aventuras dele e de Baby Yoda e começou agora também ficará completamente perdido no que é apresentado, por mais que as coisas sejam explicadas.

Já são dois episódios sem ver os jovens revolucionários

Falta pouco e estão enrolando

É isso, não tivemos nenhum avanço em relação aos planos que vimos nos últimos episódios de O Livro de Boba Fett. Como afirmei acima, eu amei o episódio porque estou acompanhando toda esta trama desde seu início, em 2019. Isso não me impede de tomar esse espaço com a sinceridade de que foi decepcionante para alguém que esperava por um pouco de crescimento na história que está sendo contada agora. A presença do personagem será importante nos próximos episódios? Não tenho dúvidas, mas este “especial” foi para trazer Din Djarinn à história ou foi criado para dar um gostinho da terceira temporada dele? Disney e negócios, meus amigos.

Pelo visto nem ela ou os atuais responsáveis pela franquia Star Wars perceberam que este universo compartilhado é muito legal, porém não devemos nos segurar completamente nele. Não é à toa que um dos filmes mais aclamados recentemente foi Rogue One, que não conta com quase nenhum elemento ou personagem de outras produções. Ela se encaixa, não é totalmente dependente daquilo. Eu tive o mesmo sentimento com a primeira temporada de O Mandaloriano. Não sinto isso mais neste seriado. Me parece que querem puxar ao máximo elementos que segurem o público, como se o personagem de forma isolada não conseguisse fazer isso sozinho.

Imaginem comigo se fosse na Marvel, um episódio inteiro de Falcão e Soldado Invernal focado em Rhodes. Ou termos em Gavião Arqueiro a presença do Homem-Formiga, tomando todo o tempo da história de seu colega. Isso não aconteceu por algo chamado de “noção”. Você pode reclamar, me xingar nos comentários ou o que for, mas me parece que Star Wars nunca encontrou ela. A trilogia cinematográfica é a mais fraca dos nove filmes justamente por esta razão. O Mandaloriano acertou, assim como O Livro de Boba Fett vinha criando seu próprio território. Apesar de só um episódio fazer este tipo de coisas, começo a temer pelo que pode vir em Ahsoka e em Kenobi, futuras produções que serão parte desta grande trama.

Parte de Boba Fett ou um gostinho da terceira temporada?

Enquanto isso, a série está chegando ao fim sem entregar tudo o que prometeu. Ainda teremos dois episódios, mas eu acredito que quando mais da metade do material já foi comprometido com enrolação, ela já não empolga mais tanto assim. É aquela coisa, finalizarei pelo respeito de ter começado, mas dormir ansioso e acordar feliz por ter um capítulo novo disso tudo? Duvido que role na próxima semana. Acabei ficando mais empolgado por uma terceira temporada de O Mandaloriano do que assistir ao final desta, para terem uma breve ideia.

Ainda há tempo para reverter, isso se o seriado não perder público com este tipo de ação. Podemos ter muitos impactos neste fim e ver o protagonista finalmente agir, assim como o exército que está montando. Com o tempo de um filme inteiro sobrando, é capaz sim de sair algo de qualidade e honre os 42 anos de expectativa que carrega. Lembrando que ele apareceu nos filmes pela primeira vez em O Império Contra-Ataca, de 1980. Se considerarmos o famigerado especial de Natal, podemos adicionar mais dois anos aí. Falando assim, pesa, não é? Agora você pode acreditar que eles equilibrarão toda essa carga em dois capítulos ou está duvidando igual eu? Bom, deixo para as próximas semanas responderem por mim.

O Livro de Boba Fett é exibido todas as quartas-feiras através do Disney+, a partir das 5h. Veja mais críticas de filmes e séries!

Diego Corumba

Ver comentários

  • Muito Perfeita a sua Resenha!!! Concordo em gênero, número e grau!

  • Achei ótima sua análise. Foi assim que me senti. Eu acho The Mandalorian a melhor coisa de Star Wars desde a trilogia original e gostei pra caramba de ver o Djin Djarin em ação, especialmente vendo sua dificuldade com o sabre negro. Gostei também de perceber as diferente visões sobre o que é ser mandaloriano e ver como foi a tão falada Noite das Mil Lágrimas. Mas eu esperava ver um avanço na trajetória do Boba Fett (achei até uma sacanagem com o personagem, ao tirá-lo completamente de uma série que é sua...). Diferentemente de vc, eu gosto dos flashbacks e gostei da série inovar na personalidade de Fett e mostrar sua vida junto ao Povo da Areia. Achei que iriam querer retornar com aquele caçador de recompensas dos episódios V e VI. Vamos aguardar os próximos episódios. Grande abraço.

Posts recentes

Obi-Wan Kenobi – Episódios 1 e 2 | Crítica: O Jedi

A estreia de Obi-Wan Kenobi na Disney+ não poderia ter sido mais surpreendente. Da última…

7 horas ago

Bel-Air – 1ª Temporada | Crítica: Um Maluco nos Remakes

Eu não estava preparado para que Bel-Air tinha a me apresentar, vou ser bem sincero…

11 horas ago

Talia al Ghul vence Exterminador em nova HQ de Robin

Em Robin #14, o confronto de Talia al Ghul e Exterminador chega ao fim, com…

1 dia ago

Acer mostra sua linha de monitores e laptops 3D sem óculos

A Acer decidiu copiar a tecnologia do Nintendo 3DS e revelou sua nova linha de…

1 dia ago

Blu-ray de Pacificador é confirmado por James Gunn

Pacificador foi um sucesso na HBO Max e está pronto para chegar em sua casa…

1 dia ago

Funko revela linha de POP para Obi-Wan Kenobi

A linha Funko POP de figuras colecionáveis tem uma novidade aos fãs de Star Wars:…

1 dia ago

Thank you for trying AMP!

We have no ad to show to you!