Nerdizmo

O Livro de Boba Fett – Episódio 4 | Fim do flashback

O Livro de Boba Fett

Durante os três primeiros episódios de O Livro de Boba Fett, minha principal reclamação era o uso abusivo de flashbacks para contar a história, enquanto o presente ficava negligenciado. Dos 45 minutos do quarto episódio, 30 são finalizando a trama do passado do personagem e mostrando como ele conheceu e acolheu Fennec Shand no meio de Tatooine. Precisava tanto tempo assim? Não. Porém, sanou outro grande problema que o seriado carregava.

Vamos combinar, ninguém escala a atriz Ming-Na Wen se não for utilizá-la para boas cenas de ação. Seria o mesmo que levar o Neymar Jr. para uma partida de golfe. Vale a presença, mas não vão aproveitar bem as habilidades daquele ou daquela profissional. Aqui isso finalmente é visto, com ela auxiliando o caçador de recompensas a recuperar a sua nave e usando toda a sua brutalidade para isso. De toda essa história do passado, aqui foi o ponto alto e mostrou o que a personagem realmente é capaz.

A partir daí, finalmente chegamos ao ponto no qual vemos os personagens em O Mandaloriano. Ou seja, não há mais necessidade em contar sobre o que aconteceu e dá para focar os próximos episódios no presente e nos atuais problemas do anti-herói. Sabendo que há uma guerra chegando, ele decide exercer o seu papel de líder e começa a agir como tal. Se as autoridades do planeta não o respeitam, lá vai ele dar uma demonstração de sua presença. Se precisa de mais força, lá vai ele reunir mais guerreiros sob suas asas. E assim conquistar um patamar qual estavam evitando colocá-lo na primeira parte da temporada.

Não veremos mais Boba Fett vagando pelo deserto

Chega de histórias do passado

Em O Livro de Boba Fett não há mais espaço para o passado e para a falta de respeito com o papel de liderança do protagonista. Ele está sentado no trono e, aceitando ou não, os demais membros da antiga família de Jabba terão de levar isso em consideração. Fechando um acordo com eles, pelo menos garante uma trégua nessa trama e prepara o terreno para um grande confronto contra o Sindicato Pyke. Antes pensando em dominar o planeta, agora a intenção é defendê-lo dos interesses do grupo.

Além disso, o seu exército reduzido também se mostra um grandioso problema que terá de ser resolvido o quanto antes. Ele já tem Fennec Shand ao seu lado, que é uma das personagens mais letais de todo o Universo Star Wars. Legal isso, mas como vimos antes, há poderosos guerreiros espalhados pelo planeta que podem cobrir um vácuo nas forças de Fett de forma abismal. Essas adições são interessantíssimas e moverão a história para algo inédito na franquia: não é uma saga de heroísmo ou altruísmo. É uma saga sobre um líder de uma facção criminosa e que pretende fazer de tudo para se manter assim.

Como o próprio protagonista diz, o poder odeia um espaço. E este é mais do que perceptível. Darth Vader e Palpatine foram derrotados, as forças do Império vivem escondidas, os Jedis são representados apenas por Luke Skywalker que está em algum lugar reunindo jovens para treinar. Até mesmo os mandalorianos não possuem um verdadeiro líder, com este sendo um dos principais pontos da próxima temporada do seu próprio seriado. Alguém tem de dominar e liderar, o que nos traz até Boba Fett.

Há um vácuo no poder e nosso protagonista fará de tudo para ocupá-lo

Recuperado totalmente dos ferimentos causados dentro do Poço de Sarlacc, ele está mais do que disposto a mostrar que será o próximo campeão deste universo. Não sabemos como isso termina em O Despertar da Força, levando em conta de que todos estes personagens mal são mostrados. Porém, levando em consideração que a franquia cinematográfica foca demais na batalha entre Jedis vs Sith e a Resistência vs Império, dá para entender que ainda há muito a ser explorado dentro do que foi apresentado ao longo dos nove filmes. Quem garante que nosso protagonista da série não segue liderando o crime organizado até lá?

Levando tudo isso em consideração e ainda aguardando pela terceira temporada de O Mandaloriano, a primeira de Ahsoka Tano e de Obi Wan Kenobi, tem muita coisa para ser mostrada ainda. Apenas quando essas histórias do passado terminam que dá para perceber que o cenário geral pode ser expandido ainda mais do que dava para enxergar normalmente. Estes personagens podem tomar o controle da galáxia e ainda assim isso não influenciaria no que foi visto nos cinemas. Ou seja, as estrelas são o limite no meio desta guerra.

Ainda tem muito o que ser mostrado por aqui

A ascenção de Fennec Shand em O Livro de Boba Fett

Em relação às cenas de ação da Ming-Na Wen em O Livro de Boba Fett, isso não deixa nada a desejar de sua atuação. Mostrando como ela sobreviveu e se recuperou dos ataques em O Mandaloriano, finalmente vemos ela eliminando diversos alvos, desferindo socos e chutes e mostrando ao que realmente veio. Já era hora, vamos combinar. Até mesmo o protagonista se refere à ela como uma das maiores assassinas das quais já ouviu falar. Então quem esperava por esse momento, como eu, pode comemorar.

Tudo parece encaminhar para um grande conflito entre as forças de Boba Fett contra o Sindicato Pyke, por mais que os atuais vilões mal tenham sido mostrados até agora. Claro, vimos a história do trem no flashback e tudo mais, porém já se passaram uns bons anos desde aquilo e o objetivo atual deles, assim como o de seu líder ainda me parecem extremamente genéricos. Tomar o controle do planeta e dos recursos naturais é entediante, com a esperança de que haja algo mais profundo no meio disso.

Eu, sinceramente, espero que tenha um episódio mostrando também o lado deles e o que os motiva para confrontar o personagem principal desta história. Qual é, pessoal, estamos vendo uma série que conta mais sobre um dos principais caçadores de recompensas do universo que antagonizou diretamente as forças de Luke, Leia, Han Solo e Chewbacca. Existe uma trilogia inteira contando sobre como Darth Vader ascendeu ao poder depois de trair os Jedis. Não vejo problema algum em mostrar um pouco destes vilões também.

As mulheres mais badasses da galáxia você vê aqui

Acredito que, a partir de agora, esse clima mais parado e reflexivo de O Livro de Boba Fett também chegará ao fim. Há uma sensação por todo o quarto episódio de que os dias calmos não terão mais lugar ali. As peças deste grande xadrez estão se movimentando e não existe jogo sem que algumas sejam tomadas pelos seus adversários. Cabe ao próprio Fett se certificar de que o primeiro golpe seja o dele. Já vimos algo neste, mas sem uma ação de fato nada disso significa uma real jogada.

Cabe aos últimos episódios nos trazerem uma verdadeira razão para acreditarmos que essa é uma história excelente sobre o personagem e o legado de Tatooine. É um planeta icônico na franquia, merecendo um certo nível de respeito que ainda aguardamos ver. Dos quatro episódios, tivemos uma longa trama no passado e alguns momentos no presente. Agora está na hora de ver como tudo isso influenciará nas próximas ações de Boba Fett e a produção tem de mostrar ao que realmente veio. Espero que seja um lugar bom, pois em níveis de qualidade, está excepcional. Apenas o enredo que precisa engatar. E talvez engate…

O Livro de Boba Fett é exibido todas as quartas-feiras através do Disney+, a partir das 5h. Veja mais críticas de filmes e séries!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments