Nerdizmo

Gavião Arqueiro – Episódio 4 | A sombra da Viúva Negra

Gavião Arqueiro

Mesmo que a série tenha estabelecido uma parceria forte entre Kate Bishop e o Gavião Arqueiro, vamos combinar que o Vingador tem vários problemas para se relacionar. Ele nunca foi o melhor amigo dos demais membros do grupo. Sempre viveu a certa distância de sua própria família. O fato é que seu trabalho era bem isolado e a única pessoa que teve ao seu lado morreu, enquanto buscavam por Joias do Infinito no meio de outro planeta. Talvez nem terapia resolva um caso destes.

É óbvio que, em momentos mais tensos, ele tente voltar à sua zona de conforto e manter-se onde sabe que pode lidar com as coisas. E se tem algo que o episódio 4 se mostra é 100% tensão. Começando no ponto onde terminou na semana passada, ele já inicia com uma espada em seu pescoço. Logo em seguida, com um aviso de que Kate pode terminar no mesmo lugar que Natasha. A partir daí, a coisa só piora até a aparição de pessoas perigosas demais para ele deixar a jovem enfrentar.

Partindo do ponto que o capítulo da semana passada foi excelente, este já prepara de vez o palco para os eventos finais da aventura. No quarto episódio conhecemos um pouco mais sobre o ponto de vista do próprio Gavião Arqueiro sobre o dia que conheceu a Viúva Negra, uma história que foi contada no próprio filme solo da heroína. “A melhor flecha que eu não precisei usar”. É bacana ver este tipo de coisas, principalmente por estas tramas sempre contarem com uma versão só.

Neste episódio exploramos um pouco mais do passado de Clint

Pouca ação, mas cheia de significados

Ainda que Kate Bishop tenha perdido um pouco de seu foco que recebeu no início da série, ela continua brilhando com suas várias nuances e habilidade em falar demais. Temos inclusive um grande momento onde ela decide dar um Natal digno a Clint Barton, mostrando que ele pode estar distante da família, mas que manter o espírito pode ser uma chama acesa em meio à escuridão da situação. O herói se sente até à vontade de mostrar a ela uns truques para melhorar a técnica.

Considerando as cenas de ação do último episódio, que foi repleto delas, aqui os conflitos foram mais contidos e significativos. Na verdade isso se resume até os últimos momentos, onde eles invadem um apartamento atrás de um relógio roubado do Complexo dos Vingadores e descobrem a quem pertence. Isso leva a uma batalha sem precedentes em cima de um prédio em Nova Iorque e a aparição de uma figura que ameaça a vida de todos os presentes, independente de seu lado.

Não vou entregar spoilers por aqui, quanto a isso pode continuar lendo tranquilamente, porém se prepare para perder o fôlego com um perigo real aparecendo em tela. Creio que pela primeira vez, em muito tempo acompanhando o Universo Cinematográfico Marvel, acreditei que ao menos um personagem sairia morto dali. Guerra Infinita e Vingadores Ultimato era inevitável, você esperava o fim de um ou alguns heróis. Porém, não no quarto episódio de uma série solo do Gavião Arqueiro. Isso mudar abruptamente te faz pensar duas vezes no tipo de coragem que a produção está tomando.

A produção está tomando caminhos corajosos

Falando na equipe que está nos bastidores, eles continuam entregando uma ótima fórmula de contar uma história. Quanto mais nos aproximamos da noite de Natal, mais é perceptível o descontentamento do herói, o nervosismo de Kate Bishop, o aumento da escala de perigos e em todas as linhas que estão sendo entrelaçadas no decorrer da trama. O mesmo vale para as vestimentas, som, cenário e diversos outros elementos que temos em tela que mantém o alto nível daquilo que estão oferecendo.

Podemos ter visto um trabalho excelente em computação gráfica em Falcão e o Soldado Invernal, por exemplo. Os efeitos visuais belíssimos de Loki. Pode até citar as nuances de Wandavision, que estão acima de qualquer outro material que já vi antes. Porém, em Gavião Arqueiro você terá a impressão de que tudo funciona de forma orgânica, como assistir ao primeiro Jurassic Park. Há efeitos práticos, mecanismos e não parece um computador fazendo todo o trabalho. Ele pode até existir, mas não deixam tão explícito assim, sabe?

Apesar de não parecer, isso faz toda a diferença. Dos movimentos de batalha, de transições de cenários até a presença de coisas surreais, tudo parece se encaixar perfeitamente. Eu fui cético ao iniciar esta série, mas dou meu braço a torcer de que tudo o que vemos foi feito para cativar pela sua simplicidade: tanto de seus personagens quanto da produção. Já disse isso antes, mas não há um grau de megalomania por aqui, apenas um cara tentando voltar a tempo para passar o Natal com sua família.

Kate Bishop continua brilhando nessa série competente e simples

Isso leva o próprio Gavião Arqueiro a visitar todos os seus demônios, a perda de sua família no estalar de dedos do Thanos e a morte de Natasha Romanoff, por exemplo. Cite qualquer um dos Vingadores, mas não vejo nenhum dos demais perdendo tanto quanto este cara. Faz total sentido o seu senso de “não vou perder mais ninguém”, nem que para isso precise tomar atitudes extremas. Quais são elas, infelizmente você precisará assistir para saber.

O fim de Gavião Arqueiro parece previsível

Porém, tudo leva a crer que estamos chegando ao grand finale com mais perguntas do que respostas. Este é um dos maiores pontos fracos da Marvel no geral. Tudo parece ser a preparação de terreno para outra coisa aparecer em seguida. Uma mecânica de consequências. Você faz A aqui, verá B ali e terminará com C por lá. Eu tenho certeza que haverá um desfecho ou dois, mas há uma ainda maior de que outras estarão abertas para o futuro. A série solo pré-anunciada de Eco me revela um exemplo bem claro disso.

Eles brincam com o marketing errado que foi passado durante toda a carreira heroica do Gavião Arqueiro, mas a própria Marvel sofre com isso mais do que ele. Quer uma citação específica sobre isso? Thanos estala os dedos e mata metade dos seres vivos do Universo, eliminando vários Vingadores junto. Vemos o Homem-Aranha e o Pantera Negra desaparecerem em nossa frente nas telonas, dando um grande peso à atitude do vilão. O que o estúdio faz logo após o filme e antes de vermos o Ultimato? Anunciam que ambos terão novos filmes no futuro. Como isso pode acontecer se ambos “morreram”?

Eco já tem um futuro garantido dentro do UCM

Creio que o mesmo valha para esta série solo de Eco, que garante que a personagem não sofra nenhum mal ou, se acontecer algo, que será reversível. Isso elimina parte do peso que o seriado atual carrega. Kate Bishop está com tudo para fazer parte dos Jovens Vingadores, que inevitavelmente vem aí. Ou seja, será outra que não veremos algo grave, ainda que tenham momentos impactantes neste episódio. Quanto mais próximos chegamos ao fim, mais essas certezas tornam as situações em algo previsível e sem o seu devido fator emotivo aos fãs.

E talvez esse seja o grande problema que veremos em Gavião Arqueiro. Até aqui um excelente conteúdo, uma trama bem construída e que carregará o manto do herói para um novo caminho. Porém, leva a crer também que o fim não será algo tão impactante assim. Até a provável aparição de Yelena Belova indica que ela seguirá os passos da irmã, o que não seria surpresa para ninguém. E quando não temos algo que nos surpreenda, de que vale as fortes emoções daquilo que assistimos?

Gavião Arqueiro é exibido todas as quartas-feiras através da Disney+, a partir das 5h. Veja mais críticas de filmes e séries!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Star Wars: Galactic Cruiser, o hotel-passeio da Disney 5 Jogos em Pixel Art para Acompanhar Confira a crítica do filme Inititation Melhores Filmes de Suspense tensos e com reviravoltas Novos Jogos de Construção de Cidades para Acompanhar