Nerdizmo

Famosos personagens realistas e obscuros

Parecem criaturas do horror ou viciados em drogas… assustador!

Famosos personagens realistas e obscuros

Wil Hughes é um artista que criou uma série de personagens realistas e obscuros, com inspiração em animações famosas.

A série inclui alguns personagens como Pateta da Disney, Finn the Human de Adventure Time, Rick Sanchez e Morty Smith de Rick e Morty, Krusty o Palhçao de Os Simpsons, Peter Griffin de Family Guy e Piu-Piu de Looney Tunes.

Em entrevista, Hughes afirmou que se inspirou nos desenhos animados de sua infância.

“Crescendo com Tim Burton e Nick Park, sempre fui fascinado pela animação e pela liberdade que ela pode proporcionar. Ficar intrigado com renderizações horríveis em desenhos animados, incluindo Ren e Stimpy e Bob Esponja, me inspirou a recriar renderizações detalhadas em 3D.”

É interessante notar que o artista dá um tom um tanto “podre” para os personagens. Não só como eles fossem pessoas mais próximas da realidade, mas como pessoas obscuras ou macabras. Talvez até meio doentes ou viciados em drogas. É uma visão nada amigável e muito diferente do que estamos acostumados a ver como imagem desses personagens queridos da nossa infância.

Rick, por exemplo, parece um lunático assustador. Salsicha, de Scooby Doo, parece um viciado em crack, Finn parece uma criatura de filmes de horror e pateta um viciado em metanfetaminas. E assim por diante.

Confira a galeria bizarra logo abaixo.

Personagens realistas e obscuros

https://www.instagram.com/p/Bb6xIZgjZ4M/?utm_source=ig_embed
https://www.instagram.com/p/B9rjwNGA8yl/?utm_source=ig_embed
https://www.instagram.com/p/BO7AWHuAHdp/?utm_source=ig_embed
https://www.instagram.com/p/BVS5xYjDa73/?utm_source=ig_embed
https://www.instagram.com/p/BVhnQnPjdvD/?utm_source=ig_embed
https://www.instagram.com/p/BWAcFlNj5FO/?utm_source=ig_embed
https://www.instagram.com/p/BYLUsddjcEd/?utm_source=ig_embed
https://www.instagram.com/p/Bd75cm0jBw5/?utm_source=ig_embed

Veja mais sobre mundo geek!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.