Nerdizmo

Descoberta indica que no passado poderia haver gigantes na espécie humana

Seria uma criatura maior, mas parecida, com seres humanos em relação aos que vivam na região da Tanzânia.

Descoberta indica que no passado poderia haver gigantes na espécie humana

Uma descoberta feita em Garganta de Olduvai, na Tanzânia, pode mudar o rumo da evolução humana. Trata-se de um osso do dedo mindinho, de 1,85 milhão de anos, o qual sugere que pode ter existido ancestrais gigantes na espécie humana.

Seria uma criatura maior, mas parecida, com seres humanos em relação aos que vivam na região da Tanzânia, um dos pontos de origem da nossa espécie.

De acordo com os estudos, essas criaturas, se for comparar o osso com o tamanho proporcional dos humanos atuais, teriam 3 metros de altura. Uma grande diferença ao H. habilis, que tinha pouco mais de um metro.

Além disso, a descoberta indica que a mão moderna do homem tenha surgido há 400 mil anos antes do que antes era imaginado.

Cientistas também relatam que a novidade pode mudar o que se achava sobre a construção de ferramentas a partir de pedras, sendo que elas poderiam ter sido construídas também por essa espécie.

Tracy Kivell, da Escola de Antropologia e Conservação da Universidade de Kent, no entanto, se mantém cética em relação ao assunto.

“Um único osso não nos fala nada sobre como era a composição completa desta mão, ou como o resto do esqueleto era”.

Ela ressalta que seres humanos apresentam diferentes tipos de combinações ósseas, e que pode ter sido uma exceção este osso específico.

Mais detalhes sobre a pesquisa, em inglês, você encontra no Daily Mail.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments