Nerdizmo

10 atores que não saem do personagem de jeito nenhum

Atores

Quando você atua, seja para uma peça de teatro, série ou filme, há várias técnicas que os atores utilizam para entregar um trabalho de qualidade. Uma que é considerada a mais extrema de todas é não sair do personagem enquanto estiver realizando o trabalho. Ou seja, viver como aquele ser em escala 24/7 e mergulhar na psique de todo o processo. Se parece pesado, não estranhe: realmente é.

Listamos aqui dez deles que foram tão longe neste nível que se tornaram manchetes no mundo todo. Afinal de contas, não é todo dia que vemos alguns tomando atitudes tão extremas para compreender melhor como é o limite daquilo que interpreta. Sem mais delongas, vamos discutir os profissionais que não se importam em quebrar essa barreira para trazer o conteúdo mais fiel possível.

Atores que transformam a comédia em um drama

10 – Jim Carrey

Durante as gravações de O Mundo de Andy, de 1999, Jim Carrey foi um dos atores que mais deram trabalho para a produção. O diretor do longa-metragem, Milos Forman, teve de chamá-lo de canto e confessar que não o aguentava mais para ter um diálogo comum com o profissional, que ali interpretava tanto Andy Kauffman quanto o seu alter-ego, Tony Clifton.

Segundo as palavras de Forman, infelizmente a reação foi outra. “Jim Carrey nunca mais foi visto no set”. Não se engane, isso não significa que ele foi embora dali ou se demitiu. Quis dizer que durante as filmagens ele mergulhou ainda mais nos dois personagens. Suas reações dentro da produção foram gravadas, contando com mais de 200 horas de conteúdo do ator aprontando com todos.

9 – Hugh Laurie

Para quem assistia TV nos anos 2000, House era a diversão de muitos por um bom tempo. Um dos principais atores da série, Hugh Laurie, era genial e extremamente afiado em grande parte dos episódios. Assistir sua performance cheia de arrogância e pompa garantiram várias temporadas e um sucesso estrondoso. Porém, quem disse que ele conseguia parar de ser o próprio Dr. House?

Mesmo com a série encerrando em 2012 após oito anos, Laurie ainda andava com sua clássica bengala até meados de 2015. O personagem tinha problemas de locomoção, mas não o próprio ator, o que deixa a coisa ainda mais esquisita. Até hoje isso nunca foi explicado oficialmente, apesar de que é bem claro o quanto ele se entregou ao papel nos anos que House estava no ar. Um ícone.

8 – Bob Hoskins

Antes de Space Jam, Uma Cilada para Roger Rabbit existiu e por longos anos foi o único crossover entre desenhos animados e o mundo real. Vivendo o investigador particular Eddie Valiant, o ator Bob Hoskin mergulhou de cabeça em seu papel e seus colegas de elenco relataram situações bem estranhas de sua parte. O próprio reconheceu depois que isso fez muito mal para sua vida pessoal.

Segundo o profissional, virou uma loucura. “Eu aprendi como alucinar”, com os atores falando para ele que não tinha ninguém enquanto ele parecia estar conversando com o próprio Roger Rabbit e outras figuras animadas fora das filmagens. Um médico precisava alertá-lo de que falava sozinho e que as gravações já tinham encerrado, obrigando-o a agir normalmente de novo.

Pura torta de climão

7 – Jeremy Strong

Apesar do imenso sucesso de Succession e os vários prêmios que ganhou, nem tudo são flores no set de produção do seriado. Vários atores já reclamaram da postura de Jeremy Strong, que dificulta as filmagens agindo como o seu personagem com os demais, inclusive longe das câmeras. Ou seja, a guerra entre Kendall e Logan é levada ao extremo também nos bastidores. Imagina o inferno…

Os seus companheiros de produção, como Brian Cox e Kieran Culkin, fizeram reclamações bem expressivas que chamavam o método de atuação de “doença”. Se você acha que isso incomoda Strong, na verdade está bem longe disso para o ator. Ele acredita que em qualquer tarefa criativa não há sinônimo de consenso, com cada um agindo como for o melhor para o conteúdo.

6 – Jared Leto, Joaquin Phoenix e Heath Ledger

Eu poderia citar os três atores em um tópico para cada, mas é inegável que o problema deles tem o mesmo nome: Coringa. O maior vilão do Batman exigiu muito de cada um deles e também de quem estava envolvido próximo aos profissionais. Há relatos de que Joaquin Phoenix, por exemplo, reduziu seus alimentos a ponto de começar a enlouquecer. Heath Ledger ficou com problemas psicológicos e, mesmo atuando em outro longa-metragem, cometeu suicídio logo em seguida.

Porém, o que ninguém ao redor aguentou foi Jared Leto. Apesar de não ter uma grande participação como o palhaço do crime em Esquadrão Suicida, foi mundialmente noticiado os presentes que ofereceu para os demais membros da produção enquanto ensaiavam. Pedaços de comida estragados, rato morto e o que mais imaginar foi parar nas mãos dos colegas, gerando algumas críticas internas.

5 – Val Kilmer

No ano de 1991, Val Kilmer interpretou o cantor Jim Morrison, vocalista da banda The Doors. Não bastou para o profissional aprender a letra de 50 músicas do grupo e nem alterar a sua voz para ficar o mais semelhante possível com a da lenda do rock. Também assistir a horas de entrevistas de Morrison não foi o bastante para que ele estivesse satisfeito com a atuação.

Os demais atores e membros da produção tinham de chamá-lo de “Jim” para ele sentir que estava mergulhado no personagem. Além disso, quando finalizaram as gravações, muitos não sabiam dizer qual era a real diferença entre o ator e o cantor, com a sinergia entre ambos em um grau elevadíssimo. Val Kilmer precisou recorrer à terapia para poder viver normalmente depois do filme.

Tudo é sobre o preparo

4 – Eddie Redmayne

Para viver um personagem, o ator precisa mergulhar de cabeça na preparação e, ainda assim, muitos vão além neste aspecto. Eddie Redmayne é um destes, que se entrega de corpo e alma aos papéis que conquista em Hollywood para trazer uma performance sem igual. Em A Garota Dinamarquesa, para viver a primeira trans, ele basicamente aprendeu todos os trejeitos possíveis para convencer: desde o timbre da voz até andar de salto alto.

E não foi apenas ali que Redmayne mostrou sua habilidade em se transformar naquilo que interpretaria. Seu papel como Stephen Hawkins, qual passou meses inteiros montando a persona do famoso astrofísico, rendeu até um Oscar na premiação de 2014. Haja talento para um ator tão jovem, não é mesmo?

3 – Leonardo DiCaprio

A preparação não vem apenas quando você está há um bom tempo estudando o personagem. Leonardo DiCaprio, durante as filmagens de Django Livre, mostrou que isso também envolve um lado psicológico que muitos não esperam que ocorra. Tudo começou com uma cena, onde o ator soca uma mesa e acaba quebrando um copo que estava lá em cima. Mãos sangrando, o que fazer?

Enquanto os atores e a produção pediram para cortar, aquilo não pareceu abalar DiCaprio e ele permaneceu no papel para encerrar a sua atuação ali. Ou seja, se você assistiu ao filme, aquele momento foi gravado às custas do sangue de verdade do profissional, qual só parou para se cuidar quando tudo estava filmado perfeitamente. Pois é, se você continua agindo como o personagem mesmo após um acidente, não tem como afirmar que não estava mergulhado em seu trabalho.

2 – Adrien Brody

Para viver o personagem Wladyslaw Szpilman em O Pianista, Adrien Brody praticamente jogou fora a sua vida para se preparar para a atuação. Ele afirmou em entrevistas que vendeu o seu carro, entregou o apartamento, desligou suas linhas telefônicas e se mudou para a Europa. Porém, para ele, essa nem foi a parte mais difícil. O que mais o incomodou foi conviver com os efeitos emocionais causados pela fome.

De acordo com Brody, demorou um ano e meio para ele se recuperar psicologicamente dos problemas que obteve com todo o seu preparo. Isso porque ele tinha apenas 29 anos durante as gravações, se tornando o profissional mais jovem a ganhar o Oscar como Melhor Ator em 2002. E olha que ele estava concorrendo com pesos pesados como Jack Nicholson, por exemplo.

1 – Nicole Kidman

Apesar de termos o método usado de vez em quando pelos atores que citamos acima, Nicole Kidman não descansa nem por um momento e mergulha em cada personagem que vive em suas produções. O seu último papel, como Masha em Nove Desconhecidos, rendeu para ela cinco meses agindo da mesma forma como a guru espiritual e isso rendeu algumas diferenças para a sua vida pessoal.

Apesar dos outros atores ficarem confusos com este tipo de abordagem, Kidman assume que desligava um pouco quando estava em casa com os familiares. Ainda assim, seus filhos tiveram de lidar com o novo sotaque que a mãe estava trabalhando enquanto o seu marido, Keith Urban, até assumiu que estava atraído pela presença de Masha na pele de Nicole.

Leia mais em Listas!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Star Wars: Galactic Cruiser, o hotel-passeio da Disney 5 Jogos em Pixel Art para Acompanhar Confira a crítica do filme Inititation Melhores Filmes de Suspense tensos e com reviravoltas Novos Jogos de Construção de Cidades para Acompanhar